quarta-feira, julho 21, 2010

Renascer (Diários e Apontamentos 1947-1963) - Susan Sontag

«É superficial encarar um diário apenas como um receptáculo dos pensamentos privados e secretos de cada um - como um confidente surdo, mudo e analfabeto. No diário não só me exprimo de uma forma mais aberta do que faria com qualquer pessoa, mas crio-me a mim própria. O diário é um veículo para o meu sentido de individualidade. Representa-me como emocional e espiritualmente independente. Em consequência (infelizmente) não é um registo simples da minha vida diária - e em muitos casos - oferece uma alternativa a ela.»

Muito em breve, numa livraria perto de si.

2 comentários:

Rita Oliveira Dias disse...

:)

sluagh_sidhe disse...

Um livro que me desperta a curiosidade... o título é muito inspirador...